terça-feira, 16 de agosto de 2011

BOAS NOTÍCIAS!

Estou muito muito muito feliz em compartilhar essa notícia com vcs, hoje foi uma mega ultra hiper vitória para nós, principalmente para o Lucas! Tivemos consulta com a neuro, fomos levar outros exames, ela examinou ele também,  segundo ela o motivo pelo qual o Lucas teve apgar 1 foi por causa da anestesia, pois não tem outra explicação, falou também que esse refluxo que ele tem pode ser pq ele tb tinha hipotonia interna, por isso o refluxo etc, mas isso vamos confirmar com a Gastro tb na endoscopia! Falou que o sintomas de ele ter nascido com o APGAR tão baixo eu vou saber quando ele tiver com uns 4 anos, que vão ser ou falta de atenção ou hiperatividade. Ela estava super contente tb porque o quadro de Hipotonia do Lucas não existe mais! Isso mesmo, ela ainda falou que era pra eu ficar feliz e se surpreendeu com isso, que ela nunca viu um bebê reagir tão bem!! Que felicidade minha gente.. o tratamento dando certo, parece que aos poucos tudo está se encaminhando!!! Um beijo

2 comentários:

  1. Geisa, não sei se o Alessandro conseguiu te mandar essa mensagem, de qqer forma, segue abaixo:

    Boa tarde Geisa, meu nome é Alessandro Lopes, sou médico, ex-namorado e amigo da Ana Laura, quem me enviou seu blog com o caso do seu filho Lucas e suas dúvidas. Bom, primeiro queria te falar que, apesar de adorar demais as crianças e a Pediatria, sou Clínico Geral estudando para especialidade de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, mas amante incondicional da Medicina Geral! Então farei o que puder para ajudá-la (los), por aqui, nas suas dúvidas e estou a disposição para outras próximas se forem aparecendo. Isso que tentarei fazer por aqui é bem dificil e muito complicado, pois a consulta/entrevista com os pais (a mãe no caso da pediatria, rss) é muito importante, os seus antecedentes pessoais de doenças e gestacionais (1º filho?), a carteirinha do pré-natal, o parto ("LUCAS PRECISOU SER RESSUCITADO sem uso de aparelhos ao nascer. Como assim?" essa história de ressucitação) , informações sobre o período neonatal (pós parto), vacinas, resultados de exames complementares recentes (D-xilose), etc, sem contar com a presença da criança, o estado geral dela, desenvolvimento neuro psicomotor, afeto, carteirinhas (crescimento x peso x idade) e principalmente o exame físico, tudo isso é fundamental! Considerando o que lí e entendi, ao Lucas logo cedo foi adotada a dieta com leite de vaca e logo após a de soja, é aí que algumas dúvidas surgem, por que? ele não pegou mais o peito? que idade foi o desmame? alguma dificuldade particular/dele, como não conseguir sugar? sua? quais foram os sintomas desde então? apresentou alguma crise alérgica (coceira pelo corpo, urticárias)?, diarréia, asma/bronquiolite/chiado no peito(quantos episódios?), além da pneumonia? vômitos? flatulências e aumento do volume abdominal? dores? o tempo desses sintomas? Entendeu?..... O que me parece Geisa, é que o Lucas tem algum problema relacionado a absorção ao leite de vaca, o que pode ter como hipóteses diagnósticas a intolerância a lactose desde o nascimento (congênita) a alergia à proteína do leite de vaca e seus derivados e também a de soja e, e dependendo do tempo dessa exposição a esses alérgenos, dos sintomas, de todos os antecedentes/informações/resultados de exames e também dessa endoscopia com biópsia para estudo das células do intestino para ver a capacidade de produção dessa enzima, é que se vai poder fechar o diagnóstico, é mesmo uma intolerância a lactose? somente alergias ao leite de vaca/soja? quantificar posteriormente o grau de tolerância do Lucas a lactose, substituindo alimentos com lactose e seus derivados por outros que contenham os nutrientes necessários para que ele continue ganhando peso, crescendo, se desenvolvendo, principalmente no DNPM e da massa muscular (vc falou da hipotonia) muito dependente do cálcio do leite de vaca, e depois a partir dos 3-4 anos ir reintroduzindo aos poucos o leite de vaca e seus derivados na dieta dele e vendo como ele se comporta, com exames de IgE e outros anticorpos.
    Bom, espero de alguma forma ter ajudado, entendo sua aflição como mãe a procura de um diagnóstico exato, mas entenda que o que está acontecendo com o Lucas é muito comum, de difícil diangnóstico no início, por ser de uma gama de alterações abdominais possíveis e esperadas num jovenzinho que está sendo exposto a muitas novidades, alimentares principalmente!! rss uma alteração controlável e contornável com todas as medidas que você já está tomando há algum tempo e deverá ser orientada pela Neuro/Gastro/Alergologista ou por uma nutricionista sobre a dieta do Lucas, ele crescerá forte e sem nenhuma restrição para uma vida normal. Acredite, principalmente nas pessoas que de alguma forma tentam te ajudar, os médicos, nutricionistas, fisioterapeutas (mesmo que sejam estudantes! Você um dia foi estudante! ajude-os), questione-os se surgirem alguma dúvida. Sempre me dê notícias dele e se precisar de mais alguma coisa como te falei, estou a disposição. Abraços no Lucas,
    Alessandro Gustavo Lopes

    ResponderExcluir
  2. Oi linda! Já estou seguindo, gostei muito daqui, parabéns!
    Se quiser dá uma passadinha lá no meu blog!
    www.modaafiada.blogspot.com
    beijos!

    ResponderExcluir